Para celebrar o centenário de nascimento do educador e patrono da educação brasileira, o professor Paulo Freire, estamos realizando uma série de atividades, que vão desde a reunião e disponibilização de materiais de referência e recursos freireanos até mesmo a realização de um Ciclo de Diálogos.

O Ciclo de Diálogos “Há uma forma matemática de estar no mundo” propõe a reunião entre pesquisadores/as cujo trabalho, em Educação Matemática, se beneficie do referencial teórico freireano.

Realização:

Grupo de Pesquisas em Educação Matemática e Educação (GEPEME – FE USP)
Grupo de Estudos e Pesquisa em Etnomatemática (GEPEm – FE USP)
Centro de Aperfeiçoamento do Ensino de Matemática (CAEM – IME USP)

 

O propósito deste Ciclo de Diálogos consiste em proporcionar uma oportunidade para que diferentes pesquisadores/as da Educação Matemática explicitem como a obra e o repertório de Paulo Freire têm sido mobilizados em suas pesquisas e seus trabalhos recentes. Este evento está organizado, portanto, de modo a favorecer o diálogo e o compartilhamento sistematizado das contribuições depreendidas do pensamento e da obra freireanos para o campo.

 

Configura-se como um espaço celebrativo do centenário de Freire, comemorado em 19 de Setembro de 2021, em que estão reunidas perspectivas de trabalho na/da Educação Matemática e que discutem a formação de professores/as, os currículos e a própria matemática a partir da concepção de que “há uma forma matemática de estar no mundo”.

 

A frase que intitula o ciclo, “há uma forma matemática de estar no mundo”, foi dita pelo professor Paulo Freire durante uma entrevista concedida ao prof. Ubiratan D’Ambrosio e à profa. Maria do Carmo Domite.

Setembro de 2021

Muitas outras atividades, iniciativas e movimentos bastante especiais ocorreram em Setembro de 2021, celebrando a vida e a obra do educador que é patrono da educação brasileira na festa de seu centenário! Tive a felicidade de participar de um punhado desses momentos que compartilho a seguir.

No dia 11 de Setembro, junto da amiga educadora Franciele Busico, do CIEJA Perus I, participei como mediador de uma conversa muito bonita com as educadoras Regina Estima e Olga Kalil Figueiredo, que trabalharam nos Núcleos de Ação Educativa da SME-SP durante a gestão de Paulo Freire.

 

Nos Seminários de Matemática e Educação Matemática (SMEM) da UNESP de Rio Claro, participei de uma mesa intitulada “Paulo Freire e Educação Matemática: diálogos, práticas e vivências”, com a profa. Diana Jaramillo e mediada pela profa. Paula Malheiros.

O Coletivo Paulo Freire, iniciativa dos educadores que trabalharam nas equipes de Freire durante sua gestão à frente da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo, de 1989 a 1992, publicou, em celebração ao seu centenário o livro e-book “Cem anos de Paulo Freire, cem vozes de corações e mentes” em que contribui com um breve um texto das minhas mais sinceras reflexões e esperanças construídas a partir das ideias e dos princípios freireanos.

Outra iniciativa potente do coletivo foi a de digitalizar e disponibilizar parte importante dos documentos produzidos durante a gestão de Freire. A seguir, você também pode acessá-los:

Outras referências

 

Vida, Obra e Atualidade do Pensamento de Paulo Freire

Ubiratan D’Ambrósio

Universidades Rumo ao Centenário de Freire

Conferência II ENOPEM

Inspirações da Teoria de Paulo Freire na Educação Matemática Crítica

Prof. Dr.  Ole Skovsmose